Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Cultura > Espetáculo: “Florbela Espanca, a dama das profundezas”, em Niterói

Espetáculo: “Florbela Espanca, a dama das profundezas”, em Niterói

Cultura por Rogério Araujo (ROFA) em 2017-04-10 18:08:33

                         

O Solar do Jambeiro celebrará a poesia de Florbela Espanca, no dia 27 de abril, às 19h, em uma cena artística que conciliará poemas e dados biográficos com a execução de fados. O evento, comemorativo pela Revolução portuguesa dos Cravos, traz, no elenco, Dilia Gouveia, que também dirige o espetáculo, Zezé Vargas e Júlio Morgado. A classificação etária é livre e os ingressos, a quarenta reais, podem ser adquiridos, no local, a partir das 18h.

“Florbela Espanca, a dama das profundezas” propõe uma leitura filosófica da obra poética e da vida da artista, uma das poetisas portuguesas mais festejadas do século XX. O evento é uma ressonância da apresentação que, em abril de 2016, homenageou Fernando Pessoa, entoando a importância da liberdade como construção social.

“A literatura, enquanto arte, é um espaço privilegiado para se repensar o que é a humanidade e também a liberdade”, afirma Jordão Pablo de Pão, assessor de projetos literários do Solar.

O Solar do Jambeiro vem se consolidando como um espaço para a problematização e para a construção da memória. Com um dos maiores conjuntos de azulejaria colonial portuguesa do Brasil, a casa é muito procurada pela comunidade lusitana em Niterói, da região e no mundo, utiliza uma visão intercultural para rememorar as impressões e as mudanças históricas advindas da Revolução dos Cravos, iniciativa da Assessoria de Projetos Literários do Solar do Jambeiro.

FLORBELA ESPANCA

O reconhecimento de Florbela Espanca se baseou, sobretudo, na sua produção poética, quase sempre em forma de soneto, embora seja uma artista multifacetada. Os temas ligados aos sentimentos e à sensibilidade humana são os mais frequentes, principalmente o amor, a erotização, a solidão, a saudade e a morte. No entanto, a pátria é um elemento latente de sua escrita, inclusive de forma explícita.

Em vida, publicou apenas duas antologias, tendo maior repercussão e consequentes edições e reedições com os estudos após sua morte. O nome de Florbela Espanca está nos grandes compêndios contemporâneos de literatura portuguesa, que trazem sua composição lírica emotiva feminina, considerada por muitos inaugural na arte daquele país. Nesta tônica, a artista registra a emancipação da mulher, capturando os sentimentos dissonantes oriundos da opressiva tradição patriarcal.

DILIA GOUVEIA

“Florbela Espanca, a dama das profundezas” tem direção da escritora e filósofa portuguesa Dilia Gouveia. Autora, entre outros, de “Nas Malhas do Devaneio – o dia em que Fernando Pessoa nos reinventou” (2013); “Movidos pelo Desejo – Madame Bovary e Dr. Fausto: a danação da viagem” (2013); “Do Assombro e do Provável – Clarice Lispector e Hamlet: o labirinto da consciência” (2014); “Do Esplendoroso Caos – Dom Quixote e Nietzsche: a metamorfose do humano” (2014). Formada em Filosofia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas de Lisboa. Membro da Academia Niteroiense de Letras, idealizadora do Clube de Leitura da Blooks, do projeto Filocine, dos Cafés-Concertos Literários, de cursos de Filosofia e Literatura, de Jantares Literários, do Embarque na Poesia – Flip Paraty, do Trem Poético – Flipoços (em Poços de Caldas), dos Encontros Filosófico-Literários, entre outros eventos dos quais promove e participa como palestrante e mediadora. Dilia Gouveia estará acompanhada pela voz de Zezé Vargas e pelo violão de Júlio Morgado a executar fados entre as leituras.

SERVIÇO

“Florbela Espanca, a dama das profundezas”

- Local: Solar do Jambeiro

- Endereço: Rua Presidente Domiciano, 195 - Boa Viagem - Niterói

- Ingresso: 40,00 (inteira) e 20,00 (meia, prevista em lei)

- Classificação Livre          

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também

Publicidade