Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Literatura > Imagina esse palco que se mexe

Imagina esse palco que se mexe

Literatura por Renata Barcellos em 2017-12-30 17:29:01

Ir assistir à peça Imagina esse palco que se mexe foi uma grata surpresa por abordar a Física e a Literatura, minha área. Confirmou o que lemos: um sucesso de público e de crítica especializada desde a temporada no Sesc Copa, no período de outubro a dezembro de 2016). O diretor Moacir Chaves teve uma grande habilidade em propor vários conceitos da Física em mais de 15 esquetes a fim de provocar reflexão e suscitar o riso.

O elenco é constituído pelas atrizes Elisa Pinheiro, Karen Coelho, Luísa Pitta e Monica Biel cuja atuação nos propiciou mergulhar em conceitos como onda eletromagnética, buraco negro, ionosfera... e indagações sobre a felicidade estar baseada em sucesso e na competição com o outro. A grande questão é: qual importância tem isso, diante da nossa transitoriedade material e da nossa fragilidade no universo, algo que o pouco de ciência que conhecemos já nos permite saber?

Nos esquetes, são tratados fatos como histórias de infância evocando o mecanismo de transmissão de ondas de rádio pela ionosfera; o ato de beijar alguém ser associado às explosões que ocorrem no interior das estrelas; o mecanismo da visão ser entendido a partir das propriedades físicas da água...

Quanto à Literatura, estava presente em alguns momentos. Foram citados Julio Verne, Laclos, Marques de Sade e Castro Alves. E, nas Artes, o Cubismo.

 

Verne foi mencionado por tratar-se de um dos primeiros escritores a dedicar-se a uma literatura moderna da ficção científica. Ele previu inúmeros inventos, a televisão; o helicóptero; o cinema falado; a iluminação a néon; o ar condicionado, entre outros. Escreveu obras de aventura e ficção científica que influenciaram gerações como \"Cinco Semanas em um Balão\" (1863), \"Viagem ao Centro da Terra\" (1864), \"Da Terra à Lua\" (1865), \"Vinte Mil Léguas Submarinas\" (1869) e \"A Volta ao Mundo em 80 Dias\" (1872).

O romance Ligações Perigosas de 1782, cuja autoria Laclos (1741 – 1803), aborda as temáticas  sexo e a vida alheia por meio de cartas trocadas pelos personagens, as “estratégias” de dois libertinos: o visconde de Valmont e a marquesa de Merteuil, em sua disputa por seduzir e descartar amantes – como Cécile, jovem confidente da marquesa que está prestes a se casar, e a virtuosa, porém já casada, madame de Tourvel.

Marquês de Sade (1740-1814) foi um escritor libertino, dramaturgo e filósofo francês. Sua obra foi marcada pela pornografia e pelo desprezo moral. O nome Sade deu origem ao termo sadismo cuja referência são às cenas de crueldade e de tortura descritas em seus livros:

  • Justine
  • Juliette de Sade
  • Zoloe e suas Amantes
  • O Estratagema do Amor
  • Os Crimes do Amor
  • A Filosofia na Alcova
  • Contos Libertinos
  • Diálogo entre um Padre e um Moribundo
  • Os 120 Dias de Sodoma
  • A Crueldade Fraternal

 

“É sem qualquer terror que eu vejo a desunião das moléculas da minha existência”. Marquês de Sade

Castro Alves (1847-1871) foi um poeta brasileiro pertencente a terceira Geração do Romantismo . Conhecido como \"O Poeta dos Escravos\" por ter expressado em suas poesias a indignação aos graves problemas sociais de seu tempo. Denunciou a crueldade da escravidão e clamou pela liberdade, dando ao romantismo um sentido social e revolucionário que o aproximava do realismo. Foi também o poeta do amor, sua poesia amorosa descreve a beleza e a sedução do corpo da mulher. É patrono da cadeira nº 7 da Academia Brasileira de Letras. Foi citado no momento no qual relata-se que um professor teria declamado o poema ao contrário do que o poeta compôs. A personagem disse que o pai aconselhava-lhe a ler sempre o poema todo.

 

“Auriverde pendão de minha terra, 
Que a brisa do Brasil beija e balança, 
Estandarte que a luz do sol encerra 
E as promessas divinas da esperança”.

 

Já o Cubismo é um movimento artístico vanguardista europeu. Surgiu no começo do século XX (1907). Caracteriza-se pela utilização de formas geométricas para retratar a natureza. Foi fundado por Pablo Picasso \"Les Demoiselles d\'Avignon\" e pelo francês Georges Braque.  Na fase inicial, as máscaras africanas inspiram a obra de Paul Cézanne. Historicamente o cubismo originou-se da obra dele, em 1091, pois para ele a pintura deveria tratar as formas da natureza como se fossem cones, esferas e cilindros. Pode-se dividir o movimento cubista em duas linhas: Cubismo Analítico, baseado na observação, fragmentação e representação de um determinado tema e o Cubismo Sintético,  em técnicas voltadas a colagem.

 

Ficha técnica

Direção: Moacir Chaves

Elenco: Elisa Pinheiro, Karen Coelho, Luísa Pitta e Monica Biel

Texto: Dramaturgia coletiva a partir de relatos do astrofísico João Ramos Torres de Mello Neto

Iluminação: Paulo César Medeiros

Figurinos: Inês Salgado

Direção Musical: Tato Taborda

Direção de Produção: Luísa Pitta e Monica Biel

Assistência de Direção: Francisco Ohana

Fotos de Divulgação: Bruna Thimotheo

Assessoria de Imprensa: Ney Motta

 

Feliz 2018!!! Que venham mais peças contemplando os grandes autores da Literatura. É preciso conhecê-los, lê-los e apreciá-los. Afinal, “a leitura de um bom livro é um diálogo incessante: o livro fala e a alma responde”, segundo André Maurois.

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também