Rede Mídia de Comunicação | Rede Sem Fronteiras

Você está em: Início > Notícias > Eventos > Um tributo a Arthur Maia fecha a programação do Aniversário de Niterói

Um tributo a Arthur Maia fecha a programação do Aniversário de Niterói

Eventos por Alberto Araújo em 2019-11-18 23:22:44

Com as participações especiais do cantor e compositor Gilberto Gil e do guitarrista americano Stanley Jordan, o palco montado na Praia de São Francisco recebe, neste domingo, 24 de novembro, às 20h, o espetáculo "Arthur o Gigante", um tributo a Arthur Maia, um dos maiores baixistas do Brasil, que nos deixou em 2018. O evento é gratuito.

Parceiros de vida e de música como Mart'nália, Claudio Zoli, Renato Rocket, Zé Luís Maia, Beth Bruno, Nando Chagas, Pipoquinha, Michel e Fábio Lessa completam o elenco de artistas que prestará homenagem ao músico de tantas festivais, shows e gravações. Dono de um estúdio de gravação em Niterói, Maia produziu inúmeros artistas ao longo dos anos, criando uma rede musical de amigos que o acompanhou por toda a vida.

Arthur Maia

Carioca, mas niteroiense por adoção, Arthur Maia iniciou sua carreira tocando bateria, até ganhar seu primeiro baixo elétrico, aos 17 anos. Os graves já corriam nas veias, já que o artista é sobrinho do grande baixista Luizão Maia, com quem aprendeu as primeiras técnicas no baixo, e de quem herdou a sensibilidade que desenvolveu ao tocar esse instrumento.

No cenário nacional, seu nome sempre foi prioridade nas bandas de renome do país, tendo tocado ao lado de Ivan Lins, Luiz Melodia e Márcio Montarroyos, os quais Arthur acompanhou a partir de 1976. Entre os diversos grupos de música instrumental que integrou, destacam-se "Garage", "Varanda", "Pulsar" e a "Banda Black Rio". Seu jeito particular de fazer música levou o artista também ao cenário internacional, quando trabalhou com Ernie Watts, Sheila E., Pat Metheny, Carlos Santana e George Benson. Mais tarde, Arthur integrou uma vertente mais pop, fundando a banda "Egotrip". Mas foi o grupo “Cama de Gato”, com um som mais voltado para o jazz, do qual Arthur fez parte como baixista, que deu especial impulso à sua carreira.

Seu primeiro disco solo, "Maia", foi gravado em 1991, e lançado no Brasil e na Europa, com significativa aceitação de mercado. Um ano depois, recebeu o Prêmio Sharp como revelação instrumental. Seu segundo CD, o “Sonora”, foi lançado em show no Canecão, em 1996, com lotação esgotada e consagração da crítica, que possibilitou a gravação do especial “Na Corte do Rei Arthur”, para o SBTVE e, a seguir, a apresentação do músico em seis países europeus, nos Estados Unidos e no Japão. Já em 1999, Arthur lançou, pelo selo Niterói Discos, o CD “Arthur Maia e Hiram Bullok ao Vivo”.

Em 2002, também pelo Selo Niterói Discos, Arthur Maia gravou o álbum “Planeta Música”, que contou com a participação de Paquito D’Rivera, Mike Stern, Marcos Suzano e outros artistas consagrados.  

Ao longo dos anos, além de dedicar-se ao trabalho solo, Arthur trabalhou ainda com nomes como Caetano Veloso, Djavan, João Bosco, Lulu Santos, Milton Nascimento, Ney Matogrosso, Plácido Domingos, Ricardo Silveira e Gilberto Gil. Em 2015, o artista dedicou-se à gravação do DVD "O Tempo e a Música", no Centro de Artes da UFF, ao lado de artistas como Mart’nália, Seu Jorge e Ivan Lins (esse álbum foi lançado pelo Selo Niterói Discos, em 2010).

Arthur Maia faleceu em 15 de dezembro de 2018, aos 58 anos, deixando órfãos uma legião de amigos e fãs. A partir de 2013, passou a atuar diretamente no segmento político, como Secretário de Cultura de Niterói, na gestão do prefeito Rodrigo Neves. Nada mais justo então, que a Prefeitura da cidade programasse para fechar as comemorações dos 446 anos de Niterói, um tributo a um de seus maiores artistas.

SERVIÇO

Arthur o Gigante - Tributo a Arthur Maia
Data: 24 de novembro, domingo
Horário: 20h

Local: Praia de São Francisco
EVENTO GRATUITO

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós

* Seus dados não serão exibidos a terceiros.

Publicidade

Veja também